Cada Dia, o Ano Todo!
Setembro
D S T Q Q S S
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

08 25 QUEM é O INIMIGO? oc Rv
09 07 Independência oc
09 21 Primavera * oc
* 07 20 Homem na Lua oc
Dentro.Fora da IGREJA oc
09 06 Saber o passado oc
09 16 Camada de Ozonio *oc
07 de abril Hist oc
09 11 Atitude na tragédia*
é FERIADO oc
09.01 ESPERANÇA oc
09.02 ORGANIZAR FAZ BEM oc
 



V @ Viver a justiça de Deus AaZ

ESTUDO BÍBLICO INDUTIVO PARA PGS – 25ago14

Tema: VIVER A JUSTIÇA DE DEUS

 UM CACHORRO HERÓI

Alguém me contou que um lenhador saiu para a floresta a cortar a sua madeira. A esposa foi à cidade fazer compras, e no berço ficou uma criança de poucos meses de idade. Ambos, marido e mulher, iam voltar logo. Assim, não se preocuparam em deixar a criança sozinha.
O lenhador voltou primeiro. Entrando em casa encontrou os móveis revirados e tudo em desalinho. A um canto, o grande cão deitado, todo sujo de sangue. 0 homem, num instante, imaginou toda a cena que se teria desenrolado: '0 cachorro atacou o menino e o matou' - pensou. Sem pestanejar, tomou da espingarda e mirou na cabeça do pobre cachorro, e disparou.
Depois de ter matado o cachorro, correu para o quarto onde deveria estar a criança. Realmente ela ali estava. Estava viva e sorridente por ver o pai, depois do tremendo susto que deve ter passado. É que ao lado do seu berço jazia uma onça, a qual o cachorro matara em defesa da criança.

Você, líder do seu PG, deverá lançar uma pergunta, tal como: “Você já sofreu uma injustiça mesmo tendo agido de maneira correta? Tente expressar em poucas palavras o seu sentimento diante do ocorrido” (permita que as pessoas de maneira espontânea relatem suas experiências).

 

Inspirados nessa história, vamos ler alguns versículos bíblicos e analisar as diferenças entre a justiça humana e a justiça de Deus:

 

1) 1 Ts 5:15 – A justiça humana retribui o mal com o mal e o bem com o bem.  Como lemos no texto, a justiça de Deus é diferente, e retribui o mal com o bem. Você já teve a oportunidade de fazer o bem para alguém que tentou prejudicá-lo? E pelo contrário, já recebeu o mal em troca de ter feito o bem?

 

2) Jo 8:1-11 – A justiça humana exige sempre o castigo, a sentença, a punição. A justiça de Deus funciona baseada no perdão. Em sua opinião, qual dos comportamentos do texto é mais comum: apedrejar quem cometeu o pecado ou ajudá-lo a se recuperar?

 

3) Rm 3:23 - A justiça humana nos diferencia uns dos outros, pois estabelece um sistema de méritos e recompensas. A justiça de Deus nos nivela por baixo, pois diante d´Ele nenhum de nós merecia coisa alguma. Você já se decepcionou, esperando um reconhecimento que não aconteceu?

 

Para subsídio do líder:

 

A definição clássica de justiça é 'dar a cada um o que lhe é devido', ou 'dar a cada um o que é seu de direito'. Esse é o parâmetro que muitas vezes usamos em nossos relacionamentos, e por vezes achamos justo retribuir o mal com o mal. É o tipo de justiça que prega a doutrina do 'olho por olho, dente por dente'. A Justiça de Deus baseia-se no amor, que é muito mais do que dar aos homens aquilo que merecem, mas, por Sua graça e misericórdia, dá aquilo que não merecem.

 

No âmbito de nossa sociedade, quando alguém comete um crime e é apanhado para ir a julgamento, é condenado a cumprir uma pena. Essa é a justiça dos homens. O indivíduo pode se arrepender, a pena pode ser encurtada e até abolida. Mas o crime nunca é perdoado, pois o seu registro sempre constará de seus antecedentes. Quando falamos da justiça divina, o pecado não deixa de ser pecado (Jesus exorta a mulher a não mais pecar), mas para toda e qualquer transgressão existe o perdão.

 

Por outro lado, nossa expectativa é sermos retribuídos pelo bem que praticamos, sempre esperando que a justiça se manifeste a nosso favor. Na realidade não é assim, pois vivemos num mundo afastado de Deus, e, portanto, marcado pelas injustiças. Devemos aprender que andando na vontade do Senhor seremos justificados, ainda que as circunstâncias nos mostrem o contrário.

 

É impossível ao ser humano compreender a Justiça de Deus através de um raciocínio meramente racional e mundano. Somente enchendo-nos do Espírito Santo é que podemos alcançar esse entendimento e praticá-lo.

 

Caso haja não crentes em seu PG, faço uso também dos textos: Rm 3.10; 6.23; Jo 3.16; II Tm 4.8, que falam sobre a justiça divina, o plano de salvação e a recompensa no porvir.

 

 

Então, voltando à historinha e com base no estudo indutivo de hoje, me disponho a viver a justiça de Deus, sabendo que:

 

1) Apesar de ainda viver em meio ao caos e à injustiça, procurarei
     > fazer o bem, não esperando nada em troca por isso.

 

2) Entregando minha vida ao senhorio de Jesus, passo a obedecer um novo código de conduta e me torno instrumento de Sua justiça. Para isso,  sempre me esforçarei para
    >  retribuir o mal com o bem.

 

3) Como cristão, sou convocado a
    > promover a justiça em meu campo de influência e nos meus relacionamentos.

 

 

OBS: Esse estudo bíblico indutivo para os PGs da LIBER foi preparado pelo Pr. Rubens Alves Filho, com base na mensagem pregada pelo Pr. João Haroldo Bertrand no domingo, 24 de agosto, no culto da noite.

 








Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2018 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.