Cada Dia, o Ano Todo!
Maio
D S T Q Q S S
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

dia das mães: como começou? oc
05 01 Dia do Trabalho oc
05 -6 GRAÇA às mães oc
05 11 E o pai com ISSO ? oc he
05 02 sobre o Trabalho oc rfx
05 10 mãe requer PAI oc he
05 09 QUEM CUIDA ??? oc
05 08 ...Percepções diferentes* oc
07 de abril Hist oc
05 12 Mãe e CULPA Ed Fiel oc
05.23 > Você é Responsável ! oc
 



...Avanços estratégico,rfx

DISSIMULAÇÕES DO INIMIGO NA GUERRA ESPIRITUAL    Rfx  dissimuação

 

TEXTO-BASE COMPLETO;   Neemias 4.1-23

VERSÍCULOS-CHAVE :         Neemias 4.8-9  .

Todos juntos planejaram atacar Jerusalém e causar grande confusão. Mas nós oramos ao
nosso Deus e colocamos guardas de dia e de noite para proteger-nos deles’
. 

PALAVRA-CHAVE DA EDIFICAÇÃO E DA COMUNHÃO  :     Dissimulações

                             

OBJETIVO DE EDIFICAÇÃO ESPIRITUAL: estratégias dissimuladoras do inimigo de nossas almas  que  objetivam   fazer-nos desviar do propósito de servirmos a Deus.

 

COMENTÁRIO:  O tema desta mensagem, baseado no capítulo 4 de Neemias, traz duas palavras-chaves:   DISSIMULAÇÃO   e  GUERRA ESPIRITUAL.
Dissimulação _ caracteriza as ações dos inimigos do povo de Deus, empenhado na construção dos muros de Jerusalém sob a liderança do governador Neemias.
    Sua real intenção foi a de desviá-los do foco, do objetivo da construção.
Dissimulação quer dizer: ação falsa que APARENTA SER  uma coisa, mas na intenção se é outra completamente diferente. Geralmente o inimigo se apresenta diante de nós com propostas “melhores”, muito mais vantajosas, mas que no fundo se trata de uma cilada.

A outra palavra desse título é “Guerra Espiritual”. Assim diz o apóstolo Paulo que travamos
diariamente uma verdadeira guerra espiritual com nosso inimigo que tenta – de tentação mesmo 
afastar-nos do nosso compromisso com Deus, tentando desviar-nos da vontade do Senhor
na construção que estamos empenhados: a de sermos como Jesus e de realizar os objetivos da
grande comissão: “Ide, e fazei discípulos”. Paulo disse: “
pois não é contra carne e sangue que
temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do
mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes” (Ef 6.12). Por
isso ele diz que devemos: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer
firmes contra as ciladas do Diabo” (Ef 6.11).

Precisamos conhecer as estratégias dissimuladoras do nosso inimigo para que não sejamos
pegos de surpresa e caiamos em suas ciladas. Neste ano precisamos estar juntos para que
possamos realizar os objetivos multiplicadores da obra de Deus.

Então, como o inimigo atua? Quais são as suas estratégias dissimuladoras?

 

1 – O INIMIGO ATUA ZOMBANDO DO QUE FAZEMOS NA OBRA DEUS

“Ora, quando Sambalate ouviu que edificávamos o muro, ardeu em ira, indignou-se muito e
escarneceu dos judeus”(Ne 4.1).

 

Propósito do inimigo: envergonhar-nos para que não vejamos o valor do que fazemos e, por causa
disso, não tenhamos disposição para trabalhar e sempre encontramos algo para fazer em outros
setores que julgamos, pela influência do inimigo, muito mais importante do que atuar no Corpo de
Cristo ou sermos como é Jesus, o nosso modelo.

Nossa Resposta: não devemos lhe dar atenção. Devemos continuar fazendo a obra com muita
oração: “
Ouve, ó nosso Deus, pois somos tão desprezados” (Ne 4.4ª). Quando o inimigo tentou
intimidar a Igreja primitiva com suas ameaças, o povo de Deus orou e o Senhor respondeu fazendo
tremer o lugar onde estavam reunidos e os encheu do Espírito Santo. Eles oraram pedindo
intrepidez, coragem. Esta deve ser a nossa oração. Nossa atenção deve estar fixada no que Deus
quer de nós e da obra que precisamos realizar não no que o inimigo diz que somos, ou na avaliação
que ele faz daquilo que fazemos na obra de Deus.

 

2- O INIMIGO ATUA  LANÇANDO ATORMENTADORAS SETAS DE ESCARNEO 
                                                    PARA    NOS DERRUBAR-NOS

 ‘ diante de seus compatriotas e dos poderosos de Samaria, disse: 'O que aqueles frágeis judeus estão fazendo? Será que vão restaurar o seu muro? Irão oferecer sacrifícios? Irão terminar a obra num só dia? Será que vão conseguir ressuscitar pedras de construção daqueles montes de entulho e de pedras queimadas?'
     Realmente os judeus eram numérica e economicamente mais fracos do que seus oponentes ricos. Mas, a força do povo de Deus não vem dessas origens, mas do nosso poderoso Senhor que fez cair os muros de Jericó e deu a vitória a Gideão com seus trezentos homens apenas. Eles escarneceram dos motivos dos judeus – “irão oferecer sacrifícios?” –;
-                               do entusiasmo deles – “
irão terminar a obra num só dia?” -
- da capacidade dos servos de Deus – “
Será que vão conseguir ressuscitar pedras de construção daqueles montes de entulho e de pedras queimadas?'; 'Pois que construam!
                 Basta que uma raposa suba lá, para que esse muro de pedras desabe !'.

    O propósito do inimigo foi desvalorizar para gerar um desequilíbrio emocional, psicológico e espiritual no povo de Deus. Assim ela atua até hoje. Quantas palavras pessimistas desencorajadoras
 muito semelhantes àquelas podemos ouvir ainda hoje: “Não vai dar!”. “Não adianta fazermos esta obra porque exige muito dinheiro e nós não temos”. “Para que comprar este imóvel, isso é jogar dinheiro fora?!”. “Isto exige muita capacidade e investimento e não temos condições para isso”.  Essas palavras, vindas da incredulidade, esquecem de que Deus é dono do outro e da prata e da Sua obra, e de que toda a capacitação vem d’Ele que é da onde vem também toda boa dádiva e todo dom perfeito (capacidade. Conf. Tiago 1.17).
       A base desse tipo de pessimismo é a incredulidade. Mas, nós os servos de Deus somos crentes e sabemos que é da humildade, reconhecedora de que Deus age em nós, que virá nossa exaltação, a nossa vitória, pois é a humildade atrai a graça de Deus
                              (Pv 3.34; Tg 4.6,10; I Pe 5.5; Mt 23.12).
 Devemos responder ao inimigo crendo cada vez mais no nosso Deus que é o dono do ouro, da prata, da Sua obra e nosso capacidade vem d’Ele.E jamais deixar de orar fazendo o Senhor conhecedor dessas tentativas do inimigo, a exemplo de Neemias:
     
Ouve, ó nosso Deus, pois somos tão desprezados” (Ne 4.4ª).

 

3  – O INIMIGO NUNCA DESISTE EM SUAS INVESTIDURAS CONTRA OS CRISTÃOS

Quando pensamos que tudo passou, eis que ele se apresenta com inovações em suas oposições.
Ele altera suas ações a fim de nos pegar de surpresa e nos derrubar. Vigiemos  !
Ele atua conspirando,  levantando contra nós outros inimigos a fim de nos confundir e intimidar: 
‘ouvindo Sambalate,Tobias, e os arábios, os amonitas e os asdoditas, que ia avante a reparação dos
muros de Jerusalém e que já as brechas se começavam a fechar, iraram-se sobremodo;
coligaram-se todos, para virem guerrear contra Jerusalém e fazer confusão ali”  Ne 4.7-8 
O inimigo só consegue penetrar em nossas vidas se lhe abrirmos as portas,se lhe deixarmos brechas
 Se fecharmos a ele as portas da nossa vida e não lhe deixar nenhum ponto de penetração seremos vitoriosos. Se deixarmos que ele penetre em nossa vida, para tirá-lo de dentro dela é muito mais
difícil. Mesmo quando todas as portas são colocadas e trancadas e
todas as brechas totalmente tapadas, ele nos convida que saiamos a campo para ali nos derrubar: “Quando Sambalate, Tobias e Gesem, o arábio, e o resto dos nossos inimigos souberam que eu já tinha edificado o muro e que
nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais, Sambalate e Gesem mandaram dizer-me: Vem, encontremo-nos numa das aldeias da planície de
Ono. Eles, porém, intentavam fazer-me mal”
(Ne 6.1-2)
. Não atendamos a voz do inimigo que nos convida a que deixemos nossas fortalezas, nos braços de Jesus, e saiamos a seu encontro de peito aberto nos desvios dos caminhos do Senhor, expondo-nos
à devassidão mundana, como aconteceu com o filho da parábola do Filho Pródigo.Deve-se responder
como Neemias
:'
Estou executando um grande projeto  e não posso descer. Porque parar a obra para
ir encontrar-me com vocês’ Ne 6.3
 
 Neemias revela  estar bem consciente do que fazia e da situação em que se encontrava :
(1) a grandeza de Deus e de Sua obra;
(2) o trabalho do Senhor é ininterrupto mais importante do que tudo que fazemos;
(3) o inimigo é dissimulador; ele vive armando ciladas contra nós (Conf. 6.1.2); e
(4) determinação e firmeza em não fazer a vontade do inimigo, assim como aconteceu com Daniel,
                        Dn 1.8 _   Sejamos como Neemias e Daniel.

 

 

O QUE PRECISAMOS FAZER PARA VIVERMOS ESTAS VERDADES?

Precisa ter consciência de que o inimigo de nossas almas é e sempre será  inimigo. Não se pode, como Eva (Gn 3.1-6), pensar que seus conselhos de vez em quando são bons, ou são boas algumas de suas iguarias. Nem tudo aquilo que é de bom sabor é bom para a nossa saúde. Alguns venenos são também deliciosos.
O Diabo será sempre Diabo mesmo que se nos apresente qual anjo de luz, 2 Co 11.14
_ e seu alvo sempre será a nossa destruição de qualquer forma,
               -  pois ele
é ladrão e malfeitor,  Jo 10.10

 

  • Para pensar e compartilhar

Em sua concepção, por que mesmo sabendo que o Diabo é do jeito que é, muita gente se deixa influenciar por suas palavras dissimuladoras? Se a carne é fraca como disse Jesus, como Ele e o apóstolo Paulo nos disseram que devemos fortalecê-la,   Mt 26.41; Gl 5.16-18; 19-25  

 

PÚLPITO:  devocional é baseada na pregação do pastor Eli Fernandes, apresentada no culto matutino do dia 21 de fevereiro de 2010, como desfecho da lição da EBD. 
TRATAMENTO DEVOCIONAL: Pr Walmir Vargas ,
                                                      Ministro de Educação Cristã da Liberdade
.  #   







Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2018 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.