Cada Dia, o Ano Todo!
Agosto
D S T Q Q S S
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
BUSCA:
  

Menu Principal

INICIANTES
    Evangelismo
    Principiantes
    Discipulado
    Discipulador
    Introdução à Bíblia
    Apostilas
AVANÇADO
    Homilética
    Hermenêutica
    Religiões
    Seitas
    Doutrinas
    História da Igreja
VIDA CRISTÃ
    Aos Cristãos em Geral
    Aconselhamento
    Minhas Pérolas
    Finanças
BÍBLIA
    As Escrituras
    VT - Diversos
    VT - História
    VT - Livros
    VT - Sinopse
    NT - Diversos
    NT - História
    NT - Livros
    NT - Sinopse
    Mapas
    Cronologias
    Provérbios
    Salmos
    Panorâmica
    Bíblia Toda em Um Ano
    Esquemas Mensais
ELES / ELAS
    Casais
    Homens
    Líderes
    Liderança
    Maná da Segunda
    Mulheres
    Dicas
    Receitas
EBD / EBF
MISSÕES
    Missões
    Missionários
    Diversos
DIVERSOS
    Hoje
    De a A a Z
    Folhetos
    Reflexões
    Eventos
    Dias Especiais
    Ocasiões
    Publicações

08 04 Ser Pai ! oc
07 09 Constituinte oc
07 09 Dever de consci~ oc
* 07 20 Homem na Lua oc
08 07 Elo entre gerações oc he
Dentro.Fora da IGREJA oc
07 10* Dia da Pizza oc
08 03 * COMEMORAÇÕES oc
07 de abril Hist oc
08 01 sobre o SELO ...oc
é FERIADO oc
dia dos avós
 



Lei 1 > Jesus esc Rv

série QUARESMA 6            sobre a Lei > 1  

 

Tudo o que Deus faz  segue um  plano  com propósito determinado
 Deus não faz as coisas a olho, nem por impulso,  muito menos  ao sabor do momento:a vinda de Jesus, planejada desde a fundação do mundo ( Ap 13.8) prometida em Gn 3.15   e profetizada através de todo Velho Testamento requereu muito planejamnto e todo o tempo Deus esteve trabalhando para que 'NA PLENITUDE DOS TEMPOS Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei ' Gl 4.4 
 
'a Lei nos serviu de aio para nos conduzir a Cristo ' Gl 3.24 

A  morte de Jesus não foi um episódio isolado: está inserido em um contexto AMPLO que vai de Eternidade a Eternidade e permeia todo o agir de Deus na Terra, com o homem, nessa situação especial que existe no nosso planeta e que chamamos de TEMPO.

  Por isso, é muito importante conhecer as Escrituras dentro de seu  contexto amplo e geral
    Daí, a importância das Panorâmicas : conhecer o todo faz entender melhor as partes
 

Entre Gn 1.1 e Gn  1.2 ocorreu a queda do querubim que se tornou o diabo Is 14 e Ez 28.14

  Então,  passou a existir duas  ‘jurisdições’  espirituais : a da luz e a das trevas  Cl  1.13
     Seja Império das trevas ou Reino de Deus, cada qual tem seus princípios inexoráveis, como o  açúcar adoça e o sal,  salga : é isso aí,  sem choro nem vela... 
         Por isso,  foi criado o homem: para escolher   onde quer existir, sob  qual  jurisdição    

 

Criado com a capacidade de escolher,  precisava dar ao homem  uma situação de escolha
Eis o motivo das duas árvores: Gn 2.9 
1- á
rvore da Vida, no meio do jardim. : posição de honra e de destaque,
                                                                 como as pracinhas  nas cidades do interior 
2- á
rvore do Conhecimento do Bem e do Mal ,  próxima  à árvore da Vida 
Gn 3.3

 

      A história da Queda é bem conhecida e suas conseqüências, também  :

: influenciados pelo diabo incorporado na serpente, comeram da  árvore que Deus dissera para não comer  e, imediatamente, COMO AVISADOS, passaram a existir  separados de Deus pois ‘morrer’ traz em si o  conceito de ‘separação’ 

 

 

Expulsos do éden,
1-  saem com a promessa do Descendente que esmagará a cabeça da serpente  ,
Gn 3.15    2-  saem com o sacrifício de animais como meio de se aproximar de Deus  Gn 3.21  
                            ( a próxima   situação de escolha  entre Deus e o diabo) 
Caim escolheu ofertar a Deus do jeito dele, Abel escolheu ofertar a Deus do jeito de Deus
Caim mata Abel... 
tem início a  ‘descendência da serpente’    Gn 4
          Sete  é a nova esperança de restauração : ‘
Deus me deu outra semente...’ Gn 4.25

                   Tem início   a ‘descendência da Promessa’  de  Gn 3.15  
                   
então se começou a invocar o nome do Senhor’  Gn 4.26

A descendência da Promessa  traça um fio de sangue até Jesus,  Mt 1 e   Lc 3 
     Daí,  a extrema importância das genealogias 

 

Antes do dilúvio, Adão é o exemplo negativo  e  o exemplo positivo é  Enoque, Gn 5.24
Enoque, avô de Lameque,  não passou pela morte , foi trasladado, como Elias.  
 
Ambos viveram  até  que Lameque  fosse adulto. Ciente de toda a história,  contou ao seu neto Sem, filho de Noé, que sobreviveu ao dilúvio e, assim, a história do começo  chega até Abraão,  quando já existe a escrita e a História começa a ser documentada      

Resumindo o ‘passa bastão’ :  de  Adão e Enoque  para Lameque, para Sem, para Abrão ...
 #
  Tendo havido muitos anônimos fiéis entre eles que ‘passaram o bastão’ da mensagem, assim como  cristãos são chamados a ‘passar o bastão’ da mensagem do Evangelho que receberam de muitos anônimos fiéis desde Pentecostes.
     Essa corrente não pode ser quebrada, você é elo importante nessa cadeia:   

               Nenhum cristão  tem o direito de   não ser   testemunha de Jesus    

 

Família  peregrina pelas terras de Canaã
Abrão escolheu obedecer a Deus
saindo ... sem saber para onde ia’ , Gn 12 , 15,
             Isaque foi o filho da promessa, Gn 21 a 24
                       Jacó quis a promessa a todo custo, Gn 25 ... 36
                           Esses foram os patriarcas de Israel
 José, filho  da amada Raquel ( 30.22-24) vendido por inveja dos irmãos ( Gn 37) vem a ser grande no Egito ( Gn 39 )  e chama sua famúlia toda para morar em Gosen,   Gn 46
              Os que desceram ao Egito foram cerca de 70 pessoas, Gn 36.27 

No Egito, aquela família  se  torna  um povo de  quase 3 milhões e meio de pessoas 
  # 
sabe-se pelo censo feito no Sinai : 603.550 homens adultos  Nm 2.32
                                 Mulheres, crianças e velhos não foram contados  
                Supondo cada família ( 1 homem )  ter  uma mulher + dois filhos +  dois velhos...

                                                    603.550 vezes 5 ... faça as contas e veja quanto dá !
Um povo  escravo  que não conhecia a Deus: só ouvira falar do Deus de Abraão, de Isaque de Jacó é arrancado do Egito por Moisés de modo  violento: pragas+ morte dos primogênitos Gn 4-12

     Essa multidão amorfa, com mentalidade escrava, que não conhecia a Deus  deveria testemunhar de Deus   aos demais  povos : COMO FAZER  DELES   O POVO DE Deus ?
   mesmo a  custo   de Lei  se poderia forjar nesse povo o padrão de Deus ao mundo

Como se educa crianças, Deus educou Seu povo :  se  obedece, bem,  se não, castiga...
     Vamos  conhecer os princípios que estão por detrás de cada ordem de Deus 
     ‘a Lei nos serviu de aio ( instrutor) para nos conduzir a Cristo’   Gl  3.24  -X-







Pérolas.Preciosas - Copyright © 2005-2018 - Todos os direitos reservados ao autor
Permitido imprimir, tirar cópias e colocar em boletins informativos, desde que citando a fonte.